< Voltar

Promotora santa-cruzense que está no caso Neymar e Marrero gravam Perfil

Publicada dia 08/07/2019 às 19:06:06

Laura Teixeira

promotora-santa-cruzense-que-esta-no-caso-neymar-e-marrero-gravam-perfil

A promotora de Justiça santa-cruzense Estefânia Ferrazzini Paulin e o empresário Edison Aparecido Marrero concederam entrevistas nas duas últimas semanas para o programa semanal Perfil, do grupo Atual.

Estefânia atua na área de Enfrentamento à Violência Doméstica e ganhou notoriedade nas últimas semanas por estar no caso em que o jogador Neymar está sendo acusado de estupro. “É um caso de nível nacional, eu e mais duas promotoras fomos designadas para acompanhar e a única dificuldade é a exposição, mas a forma de trabalhar é a mesma”, afirmou.

A promotora afirmou que o caso segue em sigilo e, portanto não pode conceder informações. “Posso dizer que nenhuma hipótese está descartada, temos mais pessoas e testemunhas para ouvir, até a vítima pode ser chamada novamente”, pontuou.

Para Estefânia, 80% dos crimes sexuais acontecem entre quatro paredes e dificultam análises externas. “A palavra da vítima é sempre importante porque aos olhos dos outros o agressor é uma pessoa comum, contudo os depoimentos são confrontados com as atitudes e personalidades da pessoa”, revelou.

Já Marrero, organizador da Festa do Peão de Santa Cruz focou em contar sobre sua carreira e curiosidades. “Não existe nada de que eu fui praguejado por padre nenhum. Eu nem vou à igreja, como vou ter brigado com algum padre?”, desmistificou sobre a festa ser associada com chuvas intensas.

O empresário afirmou ainda que já chegou a pensar em parar de organizar a festa. “Ao decorrer dos anos nós empatamos muito, ou seja, um ano dava lucro e outro prejuízo, mas nos últimos anos o show do Jorge e Mateus trouxe muito prejuízo, cerca de R$ 500 mil”, revelou.

Sobre a parceria com o setor público, Edison contou que sempre tenta conversar com os candidatos para obter apoio antecipado. “A nossa data é sempre complicada, temos a eleição em outubro, a posse em 1º de janeiro e a festa sempre em torno do dia 20, então buscamos respaldo adiantado de todos. Se tiver algum candidato que ache errado patrocinar o rodeio, que já esclareça durante a campanha”, disparou.

Os episódios podem ser assistidos na íntegra em nossas plataformas digitais.

Compartilhar nas redes sociais