< Voltar

Farra do auxílio: integrantes da classe média alta santa-cruzense recebem o benefício

Publicada dia 17/07/2020 às 11:38:31

Ilustração

farra-do-auxilio-integrantes-da-classe-media-alta-santa-cruzense-recebem-o-beneficio

Diego Singolani


Ao menos 10% do total de santa-cruzenses que foram beneficiados com o auxílio emergencial receberam de maneira indevida os valores pagos pelo Governo Federal. São pessoas que, explicitamente, pelo padrão de vida que demonstram, não precisariam dos R$ 600 distribuídos como socorro aos trabalhadores e a população mais pobre, afetados drasticamente pela crise do novo coronavírus.

No mês de abril, o ministério da Economia liberou R$ 35,8 bilhões para 50 milhões de pessoas em todo o país. Apenas para Santa Cruz do Rio Pardo, onde 1.262 moradores foram beneficiados, mais de R$ 1 milhão foi injetado na economia local.

O Tribunal de Contas da União tem realizado um pente fino entre os que se que cadastraram para receber o auxílio. O órgão federal já detectou pelo menos 620 mil brasileiros que fraudaram o sistema e receberam indevidamente.

Em Santa Cruz do Rio Pardo, o Atual realizou um levantamento de todos os beneficiados e encontrou pelo menos 150 pessoas que apresentam um padrão de vida elevado, compartilhado, muitas vezes, sem constrangimento nas redes sociais, mesmo durante a pandemia.

Entre os possíveis fraudadores do auxílio emergencial, estão empresários, herdeiros abastados, psicólogos e até estudantes da área de saúde. A maioria deles com viagens e intercâmbios para o exterior nos últimos anos e com fotos de ostentação nas redes sociais.

A nossa reportagem decidiu não expor nomes, mas você pode encontrar a lista detalhada abaixo. Os nomes de quem recebeu pelo menos uma parcela no município chamam a atenção e podem ser denunciados no Ministério da Cidadania, a Ouvidoria é o canal para o registro de denúncias de recebimento indevido de benefícios. As denúncias também podem ser feitas pelo telefone 0800 707 2003 (opção 5) ou por formulário eletrônico .

A Caixa Econômica informou à reportagem que o Ministério da Economia já suspendeu 600 mil benefícios em todo o Brasil desde o início da distribuição do auxílio por conta de fraudes.

Confira a lista completa de todos os santa-cruzenses que receberam o auxílio e ajude a fiscalizar: clique aqui

Compartilhar nas redes sociais