< Voltar

Santa Cruz registra quatro mortes por covid em três dias

Publicada dia 06/03/2021 às 11:35:45

Renan Alves

santa-cruz-registra-quatro-mortes-por-covid-em-tres-dias

Thaís Balielo


Como em todo País, a situação da pandemia da Covid-19 atualmente em Santa Cruz do Rio Pardo é a mais crítica desde o início dos casos. A Santa Casa de Misericórdia está com todos os leitos exclusivos Covid ocupados e atendendo pacientes além desta capacidade prevista. Além deste cenário, dois pacientes morreram no dia 2 e outros dois nos dias 3 e 4 de março, totalizando agora 23 mortes pela doença na cidade. Os pacientes que morreram apresentavam comorbidades e eram idosos.

A secretária de Saúde Anelise Leitão explicou que, atualmente, existem 35 leitos exclusivos Covid na Santa Casa, sendo 10 de UTI. No início da semana o prefeito Diego Singolani (PSD) disse em seu boletim diário que havia 40 pacientes internados com Covid, sendo 13 UTI, entre eles cinco entubados. Este número representa 30% além da capacidade.

Anelise relatou que a Diretoria Regional de Saúde conseguiu disponibilizar 25 leitos UTI a mais na região, no caso de necessitar de transferência. “Na última reunião de terça-feira, vendo a situação de toda região, foram conseguidos mais 10 leitos. Porém, ainda é pouco prevendo que o tempo de permanência está entre 10 e 14 dias na UTI dependendo do perfil desse paciente (se for jovem ou idoso, se apresenta comorbidades)”, disse.

A secretária ressaltou que a questão não se resume somente em aumentar leitos, mas disponibilizar mão de obra especializada e insumos necessários. Ela lembra que os estoques das distribuidoras de medicamentos estão em baixa, inclusive em relação a sedativos utilizados para pacientes na UTI.

“Pensando nisso, estamos disponibilizando mais recursos financeiros e operacionalizando mão de obra com a realização de cadastro reserva para Santa Casa, além de liberar campo de estágio para curso de formação em técnico de enfermagem”, diz. Os estagiários já receberam vacina e trabalharão na linha de frente do combate ao coronavírus.

Com casos da “variante de Manaus” surgindo na região a preocupação é ainda maior, já que a nova cepa tem um potencial de contagio maior e tem atingido pacientes jovens e sem comorbidades. O aumento de casos de internações entre jovens já é sentido na Santa Casa, inclusive com dois casos de bebês infectados.

No entanto, o aumento de leitos apenas não resolve a situação, por isso outra frente de atuação do governo é buscar diminuir o contagio. O prefeito disse em seus boletins que não tem medo de tomar medidas duras para salvar vidas. Apenas atividades classificadas como essenciais estão com o atendimento presencial, seguindo o plano São Paulo para a fase vermelha. Além disso, a partir deste sábado o “toque de recolher” passará a vigorar das 20h às 5h.

Compartilhar nas redes sociais