< Voltar

O embate Professor Duzão X Juninho se repete na Câmara

Publicada dia 06/05/2021 às 10:45:22

Pedro Figueira

o-embate-professor-duzao-x-juninho-se-repete-na-camara


Na sessão da Câmara de Vereadores nesta segunda-feira, 26, o vereador Professor Duzão (PSB) usou o tempo do partido para falar sobre supostos crimes do vereador Juninho Souza (Republicanos). Um deles é por ter publicado um vídeo em que afirma estar passando veneno (mata-mato) em um terreno e outro em que publicou em um grupo de WhatsApp uma imagem com conotação homofóbica.

Duzão iniciou sua fala relembrando do caso do professor Fábio Alonso, noticiado pelo Atual, que foi desligado da UniFio após se envolver em polêmica por falas que culpabilizam as vítimas de estupro pelas suas roupas, além de outra fala em que a mulher “bocuda” tem mais chance de apanhar do marido que chega bêbado do que a que se cala. “As pessoas têm que ser responsáveis pelo o que falam”, afirma.

Então, Duzão mostra o vídeo em que Juninho diz estar passando mata-mato e depois em entrevista diz que era água. O Professor levou um copinho com feijão, feito para uma atividade da escola de seu filho. “Até meu filho que não tem 4 anos sabe que água faz as plantas crescerem. Tentei queimar este feijão com água, mas não tive sucesso”, ironiza.

Depois foi mostrada no telão a imagem postada por Juninho em um grupo de WhatsApp. Na imagem estão Gilberto Gil e Lulu Santos se beijando e os dizerem “Estes são os homens que chamam o presidente de Bozo”. O vereador do PSB lamenta a postagem e acredita que, independente de partido, a imagem está querendo diminuir dois homens se beijando como se fossem menos homens.

Duzão disse que irá pedir ao Ministério Público que apure os supostos crimes. O vereador Juninho Souza continua se defendendo dos casos alegando que realmente passou água no terreno. Sobre a acusação de homofobia ele disse que nunca faria isso e que tem um irmão homossexual.

Sessão

A sessão da Câmara em si foi tranquila, sem polêmica nos projetos votados. A maioria das Leis aprovadas foram créditos adicionais para a Saúde. Um dos créditos adicionais aprovados de mais de R$ 2 milhões foi para a Secretaria da Agricultura, para a aquisição de novas máquinas agrícolas.

Vereadores elogiaram a aquisição das máquinas, porém como parte do recurso (cerca de R$ 500 mil) saiu da dotação orçamentária de eventos da Cultura houve certa discussão. O vereador Fernando Bitencourt (Podemos) e Juninho Souza criticaram a retirada de verba da Cultura. O vereador Professor Duzão esclareceu que os R$ 500 mil retirados da Cultura seriam utilizados em eventos como Festa do Peão e Rock Rio Pardo que deixaram de acontecer devido à pandemia.

Compartilhar nas redes sociais