< Voltar

Cinco candidatos de Santa Cruz receberam auxílio mesmo declarando mais de R$ 300 mil, diz TCU

Publicada dia 12/11/2020 às 15:57:28

Thiago Gadelha

cinco-candidatos-de-santa-cruz-receberam-auxilio-mesmo-declarando-mais-de-r-300-mil-diz-tcu

Renan Alves


Uma auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União identificou que cinco candidatos às eleições em Santa Cruz do Rio Pardo foram beneficiados pelo auxílio emergencial e receberam alguma parcela irregularmente.

Eles têm patrimônio superior a R$ 300 mil. Uma medida provisória de setembro deste ano passou a vetar a concessão do benefício a quem declarou bens a partir desse valor em 31 de dezembro de 2019.

O TCU afirmou que eventuais crimes eleitorais só podem ser confirmados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). E expediu determinação ao Ministério da Cidadania para que faça revisão dos benefícios, indique as providências ou os controles internos que serão adotados e informe os resultados.

Todos são candidatos ao cargo de vereador no município. Edson Nascimento (Patriota), declarou R$ 630 mil e recebeu pelo menos 3 parcelas do auxílio emergencial. Suellen de Cassia Gonçalves Frasson (Republicanos), declarou R$ 350 mil e recebeu duas parcelas.

Já Carlos Alberto da Silva (PSL), conhecido como Carlão do Trailler nas urnas, recebeu apenas uma parcela e declarou R$ 360 mil. Veronica Bueno de Camargo Anastácio (PL), recebeu R$ 3.600 em auxílio e declarou R$ 797 mil em bens. Marcos Paulo da Rocha Silva (PSD), declarou R$ 512 mil e já foi notificado pela Justiça para devolver o valor recebido através do auxílio emergencial.

Atualização 13/11/20 - 10h44

Em nota, Suellen de Cassia Gonçalves Frasson (Republicanos) afirmou que houve em sua declaração de bens. "As informações divulgadas não são verdadeiras, pois, quando do preenchimento do formulário RRC junto ao CANDex, houve erro de digitação ou erro no envio das informações. O valor real do patrimônio a ser informado e de R$ 121.133,00. Quero informar a todos, que já foram tomadas as devidas providencias pelo departamento jurídico, para a devida correção perante o Tribunal Regional Eleitoral", afirma o documento.

Atualização 14/11/20 - 13h32

O candidato Edson Nascimento, popular Pezão também afirmou em nota que houve erro em sua declaração de bens. “No momento da declaração dos referidos bens houve erro de digitação informações sobre o patrimônio declarado, fatos esses que serão oportunamente corrigidos e esclarecidos, ressaltando que as providencias já estão sendo tomadas para a correta retificação perante o órgão competente”, diz o documento.

Compartilhar nas redes sociais