< Voltar

Candidatos a vice declaram mais bens do que os candidatos a prefeito

Publicada dia 08/10/2020 às 10:54:46

Renan Alves

candidatos-a-vice-declaram-mais-bens-do-que-os-candidatos-a-prefeito

Diego Singolani


Todos os candidatos a vice em Santa Cruz do Rio Pardo declararam possuir mais bens do que seus colegas de chapa e candidatos a prefeito. É o que aponta um levantamento feito pelo Atual com base em dados públicos fornecidos pelos próprios políticos à Justiça Eleitoral. Enquanto Diego da Saúde (PSD) declarou pouco mais de R$ 33 mil, seu vice, Edvaldo Godoy (Solidariedade) informou R$ 524 mil de patrimônio. Murilo Sala (Podemos) declarou quase R$ 85 mil, já seu vice, Maurício Cury (Podemos), pouco mais de R$ 491 mil. Na chapa de Luciano Severo (Republicanos), enquanto o cabeça declarou R$ 75 mil, a vice, pastora Adriana Piga (DEM) aparece com o maior patrimônio entre todos os candidatos na eleição majoritária: R$ 760 mil.

O governista Diego Henrique Singolani Costa, aos 32 anos, é o mais jovem entre os candidatos e encara sua primeira eleição. Em sua declaração de bens, consta apenas um veículo Chevrolet Captive no valor de R$ 33.969,00. Já seu vice, o professor Evaldo Godoy, 56, declarou possuir duas casas, uma em Bernardino de Campos e outra em Santa Cruz do Rio Pardo, nos valores de R$ 150 mil e R$ 300 mil, respectivamente. O vereador também possui um veículo Jeep Renegade no valor de R$ 67 mil e uma caderneta de poupança na Caixa Econômica Federal com R$ 7 mil depositados. Político experiente, Edvaldo vai para sua quinta eleição, a primeira para o Executivo. Nas anteriores, venceu todas. Em 2004, nenhum bem foi declarado; Na eleição de 2008, seu patrimônio era de R$ 45.525,20, enquanto em 2012 passou para R$ 86.848,84. Em 2016, Edvaldo Godoy declarou R$ 153.663,20 de patrimônio. 

Murilo Costa Sala, 39, vai para sua quarta eleição. Perdeu a primeira disputa para a Câmara em 2008, quando não declarou nenhum patrimônio. Nas duas eleições seguintes, em 2012 e 2016, foi eleito e reeleito vereador, com um patrimônio declarado de R$ 8 mil e R$ 93.035,61, respectivamente. Em 2020, consta em sua declaração à Justiça Eleitoral um terreno no residencial Eldorado no valor de R$ 37.253,12, mais um veículo Montana avaliado em R$ 22 mil, além de R$ 608,22 em uma caderneta de poupança no Banco Santander e R$ 25 mil em dinheiro em espécie. Seu vice, o pecuarista Maurício Cury, 59, divide seu patrimônio declarado de R$ 491.449,29 de maneira bastante diversificada, entre imóveis, veículos, dinheiro investido em fundo de curto prazo, dinheiro em conta corrente e dinheiro em espécie. No sistema da Justiça Eleitoral, não constam outras participações em campanhas por parte de Maurício Cury.

Luciano Aparecido Severo, 51, declarou apenas uma caminhonete no valor de R$ 75 mil em 2020. Com cinco eleições no currículo, Severo começou na política em 2006, quando concorreu para deputado estadual, e seu patrimônio declarado foi de R$ 47.702,56; Em 2008, quando disputou a prefeitura pela primeira vez, sua declaração foi de R$ 38 mil; Dois anos depois, em 2010, saiu para deputado federal, com o patrimônio declarado no valor de R$ 33.445,00; Em 2012, novamente disputando o cargo de prefeito, declarou possuir apenas um veículo Toyota Corola no valor de R$ 60 mil; Na eleição em que se sagrou o vereador mais votado, em 2016, o patrimônio declarado de Luciano Severo foi de R$ 40 mil. Sua vice, a pastora Adriana Piga, 46, debuta na política. Em sua declaração patrimonial consta uma casa no valor de R$ 600 mil, um carro de R$ 70 mil e um terreno no valor de R$ 90 mil. 

Compartilhar nas redes sociais