Jornal Atual
< Voltar

Cientista santa-cruzense cria robô no WhatsApp para identificar sintomas da Covid-19

Publicada dia 03/04/2020 às 20:06:26

Reinaldo Mizutani

cientista-santa-cruzense-cria-robo-no-whatsapp-para-identificar-sintomas-da-covid-19

Diego Singolani


O cientista santa-cruzense Murilo Gazola, doutorando do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (Usp), desenvolveu o “CheckCorona”, ferramenta que tem como objetivo facilitar a triagem e identificar se o usuário em questão está com possíveis condições de risco.

O bot foi programado para realizar perguntas simples ao indivíduo, como a idade, a localização onde mora e se está apresentando algum dos principais sintomas – como febre ou tosse.

Para ter acesso ao bot, é necessário adicionar o número +55 (16) 98112-8986 no WhatsApp e iniciar a conversa com a mensagem “CheckCorona”, que responderá com as questões necessárias para fazer o atendimento. Respondidas as questões, o bot identifica qual é a melhor solução para o usuário. Ele reforça que idas ao hospital sem estar de fato contaminado, no momento, não são necessárias, e recomenda o autoisolamento para os indivíduos que não apresentam graves sintomas.

A ideia do projeto está entre as 71 selecionadas pelo Desafio Covid-19, realizado pelo Ministério Público de Pernambuco em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco. Para realizar o projeto de big data, Gazola informou que combinou aprendizado de máquina profundo, chamado de deep learning, com processamento de língua natural; ele acrescentou que sua intenção era levar informação ao maior número de brasileiros possível, de forma gratuita e simples.

Foi durante seus estudos no ICMC, sob orientação da professora Sandra Aluísio, que Gazola teve a oportunidade de compreender técnicas de processamento de língua natural (PLN) e aprendizado de máquina profundo (deep learning) e obter os conhecimentos técnicos fundamentais para construir esse tipo de solução em grandes volumes de dados (big data).

Antes de criar o CheckCorona, o doutorando desenvolveu, em 2018, uma aplicação para WhatsApp voltada a detectar fake news em conjunto com outros pesquisadores do Núcleo Interinstitucional de Linguística Computacional (NILC) do ICMC.

“Meu objetivo é colocar em prática o que aprendi e ajudar a sociedade. Esse foi um dos motivos que me levaram a não ir embora do Brasil”, revela Gazola. Ele diz ainda que optou por criar uma aplicação para o WhatsApp porque a ferramenta é amplamente utilizada no país por pessoas de todas as classes sociais, diferentemente de aplicativos que, para serem instalados, demandam a utilização de smartphones mais modernos.

com informações do G1 (leia aqui) e Exame (leia aqui)

Compartilhar nas redes sociais