< Voltar

Arte marcial para crianças beneficia saúde e sociabilidade

Publicada dia 11/02/2020 às 17:19:46

Diego Singolani

arte-marcial-para-criancas-beneficia-saude-e-sociabilidade


Um dos grandes desafios para os pais na atualidade é conseguir inserir atividades físicas na rotina das crianças. Mais do que isso, com a concorrência quase desleal dos computadores, videogames e celulares, é tarefa árdua fazer com que elas se envolvam, não desistam e curtam algum tipo de esporte. Não é de hoje que muitas famílias recorrem às artes marciais, que, além de combater o sedentarismo, agregam valores às crianças, como respeito ao próximo, senso de hierarquia e disciplina.

Em Santa Cruz do Rio Pardo, a academia Chute Boxe, que é um centro de treinamento especializado em artes marciais, desenvolve um trabalho voltado para este público. “Nossa abordagem é de uma maneira lúdica, inclusive resgatando atividades e brincadeiras durante os treinamentos”, explica o mestre Marcelo Furtado, que há 22 anos desenvolve projetos ligados a crianças e adolescentes. Na academia, as modalidades oferecidas são o Muay Thai e a Capoeira. “Por ser um esporte de contato, às vezes os pais ficam assustados antes de conhecer. Mas, quando eles acompanham os treinos, percebem que o trabalho com as crianças é diferenciado, preservando totalmente a segurança e integridade delas”, diz Marcelo.

Alguns pais, inclusive, passaram a praticar o esporte após introduzirem os filhos na modalidade. É o caso da fisioterapeuta Joseane Freitas Cardin.  Há nove meses, ela matriculou o filho Antônio, de cinco anos, no Muay Thai. Antes, ela aguardava cerca de 50 minutos o fim da aula do garoto, até que um dia decidiu entrar no tatame. “O Marcelo me falou da possibilidade de treinar no mesmo horário que o Antônio. Além disso, uma monitora cuida da minha caçula no espaço ‘kids’ da academia. Com isso, consegui organizar minha rotina. O Antônio adora o esporte e eu senti uma melhora na disciplina dele”, disse Joseane.

 A empresária Beatriz Viol tem um relato parecido. O filho Artur, 7, treina Muay Thai e Capoeira há dois anos. Após dar a luz à filha caçula, Beatriz também passou a treinar no mesmo horário que o filho. “Ele adora quando a gente vem junto. O Artur é muito agitado e na arte marcial ele descarrega a energia e chega um pouco mais tranquilo em casa”, conta a empresária.

Compartilhar nas redes sociais