< Voltar

Santa-cruzense trocou antiga profissão pela cozinha

Publicada dia 12/03/2021 às 11:36:26

Pedro Figueira

santa-cruzense-trocou-antiga-profissao-pela-cozinha

Thaís Balielo


Doceira, boleira, vendedora de tapioca, entre outras habilidades, Mariana Serra Marçola Najar, 37, antes trabalhava no desenvolvimento de programas de automação em um call center na cidade de Santo André. Sua história se soma a de inúmeras mulheres que trocam de profissão após a gravidez com o objetivo de passar mais tempo em casa com os filhos. Santa-cruzense, ela resolveu retornar para a terra natal quando engravidou. Então, buscou na cozinha o complemento da renda familiar.

Mariana conta que gosta de cozinhar desde pequena. “Tive referências fortes como minha mãe e minha avó que cozinhavam muito bem. Sempre gostei de pesquisar receitas e assistir programas de culinária. Cozinhar era uma forma de relaxar. Sempre tive prazer em cozinhar para família e amigos”, afirma.

Em 2009 ela retornou com o marido para Santa Cruz. Como estava grávida e não teria como trabalhar formalmente, começou ajudando a mãe a fazer massa de macarrão caseiro para vender na feira de domingo. Logo passaram para bolos e pães caseiros, depois seguiu uma receita de bala de coco de sua avó e depois de cocada. Passou então, em 2010, a vender os produtos também na Feira da Lua.

Na Feira da Lua, Mariana percebeu que precisava fazer algo diferente e passou a oferecer a tapioca e pizza de frigideira, grande sucesso de vendas. Mesmo com essa variedade de itens que vendia, ainda fazia bolos decorados e doces para amigos e familiares. Então, em 2018, resolveu começar a pegar encomendas também. “Minha mãe que me incentivou oferecendo para amigos no trabalho e resolvi entrar em mais este ramo”, conta.

Mariana salienta que não é confeiteira de formação, mas busca satisfazer o cliente com os bolos temáticos. Ela busca conhecimento na internet para fazer as decorações nos bolos e doces. Caprichosa, ela faz os toppers no computador para personalizar os bolos conforme o pedido do cliente.

Ela conta que a pandemia derrubou muito os pedidos, principalmente em quantidade, já que não é possível fazer grandes festividades. Além da queda nas encomendas ela perdeu a renda com a Feira. “No começo sofri bastante, tanto com o fato do isolamento social, como em ficar sem trabalhar. Sempre trabalhei e ajudei com as despesas da casa. Tive muito apoio do meu marido neste momento, nos unimos mais ainda nesta pandemia”, afirma.

Receita

Pavê de morango com chocolate

Ingredientes

  • 1 pacote de bolacha maisena;
  • 1 lata de leite condensado;
  • 1 lata de creme de leite;
  • 1 lata de leite comum;
  • 2 gemas;
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo;
  • 2 xícaras (chá) de morango;
  • 1 colher (chá) de baunilha;
  • 100 g de chocolate meio amargo;
  • 1 xícara (chá) de chantilly;
  • morango e chantilly para decorar.

Modo de fazer

  • Numa panela, coloque o leite condensado, o leite (reserve um pouco), as gemas levemente batidas, a baunilha e a farinha misturada no leite reservado.
  • Mexa até engrossar.
  • Desligue e junte o creme de leite com o soro.
  • Divida o creme obtido igualmente em dois refratários.

1º Creme

  • No primeiro refratário, junte o chocolate raspado com o creme ainda quente. Mexa até derreter totalmente. Acrescente 1 xícara (chá) de morango picados. Misture e reserve.

2º Creme

  • No segundo refratário, junte ao creme chantilly e 1 xícara de (chá) de morangos picados. Misture e reserve.

Montagem

  • Num refratário, coloque na seguinte ordem: o segundo creme, as bolachas, o creme de chocolate (primeiro creme), bolachas, o segundo creme e o primeiro creme.
  • Por fim, coloque chantilly no saco de confeitar (bico pitanga médio) e decore. Espalhe sobre o pavê.
Compartilhar nas redes sociais