Jornal Atual
< Voltar

Máscaras caseiras podem ajudar na prevenção contra o coronavírus

Publicada dia 17/04/2020 às 14:19:57

Thaís Balielo

mascaras-caseiras-podem-ajudar-na-prevencao-contra-o-coronavirus

Diego Singolani


Desde o início da pandemia provocada pelo novo coronavírus, uma corrida mundial em busca de máscaras de proteção fez com que elas sumissem das prateleiras. Enquanto as autoridades correm contra o tempo para aumentar os estoques dos modelos profissionais, necessários às equipes que trabalham na área da saúde, a confecção de máscaras caseiras tem se tornando um fenômeno global; além de eficiente, a máscara caseira é um equipamento simples, que não exige grande complexidade na sua produção e que pode ser um grande aliado da população em geral no combate à propagação da Covid-19.

A disseminação das máscaras também foi motivada por uma mudança de orientação das autoridades de saúde, que antes só preconizavam o equipamento para profissionais do setor e pacientes contaminados. Glauber Cesar Cardin, médico pediatra especializado em pneumologia, imunologia e alergia infantil, explica que o motivo da alteração de protocolo foi  para evitar que pessoas assintomáticas, porém infectadas, possam transmitir a doença para outras através da fala, espirro ou tosse. “A máscara deve ser utilizada sempre que a pessoa precisar sair à rua e ter contato com alguém. A máscara evita que as gotículas de saliva sejam espelidas”, afirma o médico. Porém, Glauber alerta para o uso equivocado da máscara, que além de não evitar a transmissão, pode fazer com que a própria pessoa se contamine. O médico ainda chama a atenção para as medidas profiláticas adotadas para o enfrentamento à Covid-19. Segundo Glauber, as ações de higiene são importantes para a prevenção de várias doenças. “Não podemos nos esquecer de que, além da Covid-19, estamos com problemas com a dengue e a H1N1. Medidas simples de higiene, como lavar as mãos, poderiam evitar doenças como parasitoses, leptospirose, entre outras”, declarou.

A produção de máscaras caseiras tem sido endossada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Você pode fazer uma máscara ‘barreira’ usando um tecido grosso, com duas faces. Não precisa de especificações técnicas. Ela faz uma barreira tão boa quanto às outras máscaras. A diferença é que ela tem que ser lavada pelo próprio indivíduo para que se possa manter o autocuidado. Se ficar úmida, tem que ser trocada. Pode lavar com sabão ou água sanitária, deixando de molho por cerca de 30 minutos. E nunca compartilhar, porque o uso é individual”, explicou na semana passada, durante coletiva. “Máscaras de pano para uso comunitário funcionam muito bem e não são caras de fazer. Porque, agora, é lutar com as armas que a gente tem. Não adianta a gente lamentar que a China não está produzindo. Vamos ter que criar as nossas armas, e elas serão aquelas que nós tivermos”, completou Mandetta.

Compartilhar nas redes sociais