Jornal Atual
< Voltar

A evolução pelos sentidos

Publicada dia 04/08/2020 às 10:42:48

Arquivo Pessoal

a-evolucao-pelos-sentidos

Diego Singolani


Os sentidos do ser humano estão relacionados diretamente com a percepção do meio interno e externo. Olfato, paladar, visão, audição e tato são responsáveis, entre outras funções, por criar uma espécie de repertório de sensações, que começa a ser construído ainda no útero. A ciência já demonstrou que a estimulação sensorial precoce contribui para um melhor desenvolvimento da criança ao longo da vida. Para falar sobre o assunto, o Atual convidou três especialistas - a médica neuropediatra Ellen Manfrim; Tamires Oliari Bueno Ribeiro, terapeuta ocupacional e Michele Dierka, nutricionista materno infantil. Confira os principais trechos da entrevista:   

Atual - Há comprovação científica de que o embrião possa ser estimulado de alguma forma? 

A fase embrionária acontece da concepção até a décima semana de gestação e, a partir da décima primeira semana passamos a chamar o embrião de feto. Por volta do quinto mês, é desenvolvido o aparelho auditivo do feto, identificando sons internos e externos, ou seja, ele já escuta os batimentos cardíacos da mãe, sua respiração, seus passos, mas também começa a ouvir a sua voz e distingui-la das vozes de conhecidos próximos no ambiente externo. No caso da música, pesquisas apontam que o feto tem a capacidade de ouvir e desenvolver a memória de sons intra uterinos, um estudo na Universidade de Leicester comprovou este fato através de uma pesquisa, em que, crianças de até 12 meses lembram-se de músicas que escutaram durante a fase embrionária.

Atual - Qual a importância do contato visual direto com os bebês? A dificuldade da criança em fixar o olhar pode indicar algum distúrbio?

O contato visual é uma habilidade básica desenvolvida pelos bebês e conforme desenvolvimento típico ele deve ocorrer já no primeiro meses de vida, sendo uma habilidade necessária para a aprendizagem da criança, pois através dela surgirão as habilidades mais complexas como a imitação, desenvolvimento da linguagem, interação social, controle instrucional, entre outras.  A falta de contato visual pode estar associada a um distúrbio do neurodesenvolvimento e deve ser avaliado por um profissional especialista. 

Atual - Sobre o toque (tato) e a conversa com o bebê, qual a importância desses estímulos? De que maneira isso deve acontecer?

A estimulação tátil ocorre por meio de um toque, uma massagem, ao passar um creme no corpo do bebê, podendo utilizar várias texturas diferentes como uma escova macia ou uma bucha vegetal. Esses estímulos trazem uma consciência corporal à criança. A mãe pode aproveitar momentos rotineiros como as de trocas de roupas, trocas de fralda e a hora do banho para fazer essas atividades, podendo ser feitas até durante uma brincadeira simples como, por exemplo, quando a mãe passa a mão na mão do bebê ou no pé. Durante a amamentação também ocorre essa estimulação tátil quando a mãe passa a mão no corpo e rosto da criança, faz um carinho etc. Esses estímulos são muito importantes para o desenvolvimento de habilidades futuras nessas crianças, como por exemplo, ao entrar na escola e aprender a escrever, para isso utiliza-se o estímulo sensorial tátil proprioceptivo, que é a descarga de peso nos membros da mão, visto também no ato de engatinhar. 

Atual - Olfato e paladar também devem ser estimulados? a partir de que idade e como?

O olfato pode ser estimulado desde o nascimento, expondo o bebê a diferentes aromas, principalmente deixando ele próximo durante as refeições, desta forma quando iniciar a introdução alimentar e for oferecido um alimento que a família costuma comer o bebê se sentirá mais confiante para provar, visto que o aroma é familiar. Ele pode ser estimulado, também, quando é passado um creme corporal no bebê ou quando a mãe passa um perfume, sendo interessante, por exemplo, a mãe utilizar um mesmo perfume frequentemente, com um aroma mais suave, de preferência, assim a criança irá assimilar que a mesma pessoa que o acalma e o alimenta tem aquele cheiro específico, ajudando no reconhecimento da pessoa.

Após a introdução alimentar, que costuma ocorrer aos 6 meses, o bebê vai ter contato de fato com aromas e sabores de maneira mais direta. Comer é algo muito complexo que envolve não só o sabor e o cheiro do alimento, mas também está relacionado com sua textura, temperatura, densidade, cor, por isso é importante permitir que o bebê explore o alimento, e não apenas coma, além de ser um momento preparatório para o processo de fala.

Atual - Um bebê criado em um ambiente sem estímulos pode ter que tipo de consequência em seu desenvolvimento em longo prazo?

Um bebê criado em um ambiente sem experiências sensoriais vai se desenvolver como qualquer outro, se não tiver nenhuma predisposição a uma dificuldade ou atraso no desenvolvimento. Quando se pensa em aprendizado cognitivo, escolar etc., esta criança terá oportunidades como todas as outras, mas ela não terá de onde resgatar as experiências, já que teve pouco contato com estímulos diversos. Em longo prazo, ela terá maior dificuldade do que as crianças que já tiveram essas experiências, mas conseguirá aprender. Quanto mais experiências a criança tem e são armazenadas no Sistema Nervoso Central, maior a quantidade de informações que podem ser resgatadas, utilizando em outros tipos de aprendizados que ela terá ao longo do desenvolvimento.

Compartilhar nas redes sociais