< Voltar

Pinhata chora, se diz perseguido e afirma que vai se afastar da Câmara para cuidar da saúde

Publicada dia 20/06/2020 às 12:10:45

Reprodução

pinhata-chora-se-diz-perseguido-e-afirma-que-vai-se-afastar-da-camara-para-cuidar-da-saude

Diego Singolani


Em um vídeo divulgado nas redes sociais na manhã deste sábado, 20, o presidente da Câmara de Santa Cruz do Rio Pardo, Paulo Edson Pinhata (PTB), disse que vai se afastar das atividades de vereador por uma semana. O motivo, segundo Pinhata, seria para cuidar da própria saúde e também da denúncia feita por ele ao Ministério Público contra colegas parlamentares e membros da imprensa por suposto crime contra sua honra. No final da gravação, Pinhata chora, se dizendo vítima de perseguição política.

No mês passado, Pinhata sofreu um acidente de moto pela Avenida Tiradentes. De acordo com a denúncia do presidente, os vereadores Marco Cantor Valantieri (PL) e João Marcelo Santos (PSD) teriam espalhado a notícia de que ele estaria embriagado no momento. Pinhata confirma o acidente, mas nega que estivesse bêbado. Além dos colegas de Câmara, o vereador também arrolou na denúncia os jornalistas André Rúbio e Priscila Tosta, do Achei Santa Cruz. Pinhata diz que, mesmo não citando seu nome em nenhum momento, a forma como os profissionais abordaram o episódio levou o público a deduzir que se tratava dele.  Os jornalistas, por sua vez, afirmam que não receberam a informação através dos vereadores citados por Pinhata. Todos os envolvidos estão sendo ouvidos pela Polícia Civil.

Na sexta-feira, 12, a história ganhou um novo capítulo e uma reviravolta. Durante entrevista ao programa Opinião Livre, com Doni de Oliveira, Pinhata falava da situação, novamente se dizendo vítima de perseguição por parte do grupo político governista, responsável, segundo ele, por espalhar mentiras a seu respeito e tentar destruir sua imagem. Foi quando o apresentador Doni de Oliveira revelou que, na verdade, quem havia contado a ele e a outras pessoas sobre o acidente de Pinhata, confirmando inclusive que o mesmo realmente estaria embriagado, foi o repórter Lucas de Pereira, do Repórter na Rua, que faz parte do grupo político do presidente da Câmara. Nitidamente desconcertado, Pinhata disse que iria levar as novas informações ao conhecimento do Ministério Público. No dia seguinte, em entrevista à rádio 104 FM, Pinhata afirmou que havia conversado com Lucas e que a história narrada por Doni não condizia com a verdade. O apresentador do Opinião Livre, Doni de Oliveira, reiterou sua informação após a declaração de Pinhata, e chegou a desafiar Lucas Pereira ao vivo, para que ele provasse quem estava mentindo. Até o momento, Lucas Pereira não se manifestou publicamente sobre o ocorrido.

Afastamento

Caso se afaste oficialmente da Câmara, o vice-presidente e pré-candidato a prefeito pela oposição, Luciano Aparecido Severo (Republicanos), é quem assume temporariamente a chefia do Poder Legislativo.“A Câmara era a ‘farra do boi’. Quando cheguei, tomei decisões importantes, como fazer os vereadores comparecerem às sessões. Fiz o certo e o justo. Mexi com pessoas poderosíssimas. Hoje estou pagando por isso”, afirma Pinhata no vídeo divulgado hoje. “Se eu tivesse mesmo feito isso (dirigir embriagado), eu ia ficar quieto, mas não. Denunciei no MP, que abriu um inquérito. Todas as pessoas que compartilharam, colocaram minha foto na internet, comentando, tudo isso está sendo printado. Virou caso de polícia. Eu não vou arredar o pé”, disse.

Pinhata, que já se envolveu em uma polêmica sobre bebida quando apareceu em uma foto com o ex-subprefeito de Sodrélia - que acabou exonerado - tomando um copo de cerveja durante o expediente, declarou na gravação que ele e a família estão sofrendo com a situação. “Não estou conseguindo dormir. Muitas pessoas vem falar com minha família sobre isso. Semana que vem devo me afastar por uma semana pra cuidar da minha saúde e desse assunto”, afirmou. “Tenho filmagens da Câmara, tenho provas de que não estava bêbado. Nunca perdi um ponto na carteira, nunca recebi uma multa, nunca deixei ninguém ferido gravemente em um acidente”, garantiu.

Atualização 13h24

O vereador João Marcelo Santos entrou em contato com o Atual e informou que, na quinta-feira, 18, o presidente da Câmara, Paulo Edson Pinhata, retirou a denúncia no Ministério Público contra ele e o também vereador Marco Valantieri. No vídeo divulgado por Pinhata hoje, às 9h, ele reafirma que há uma denúncia apresentada junto ao MP. Resta saber contra quem.

 


Todos os citados nesta reportagem tem o espaço garantido pelo Atual caso queiram se manifestar sobre o episódio.

Compartilhar nas redes sociais