< Voltar

Vídeo currículo é tendência que veio para ficar

Publicada dia 07/07/2020 às 10:19:17

Thaís Balielo

video-curriculo-e-tendencia-que-veio-para-ficar

Diego Singolani


Um mercado de trabalho que exige cada vez mais criatividade dos candidatos na hora de se apresentar. Um cenário de distanciamento social, causado pelo novo coronavírus, que consolidou o home office como uma realidade que deve perdurar para além pandemia em muitos setores. Estes são alguns fatores que impulsionaram o vídeo currículo como uma das principais ferramentas de recrutamento no Brasil na atualidade. Além disso, vídeo também é capaz de mostrar como o candidato se comunica, sua postura e desenvoltura, entre outros fatores, ajudando as empresas a anteciparem, já no processo de seleção, o que o candidato vai vivenciar no dia a dia profissional.

A psicóloga Suédia Elizabeth da Costa Araújo Buzolin, especialista em administração de recursos humanos e coaching, é proprietária da Personal Recursos Humanos, empresa que atua há 20 anos com recrutamento e seleção de pessoal, treinamentos, cursos, palestras, desenvolvimento pessoal e consultorias em Santa Cruz do Rio Pardo. Ela explica que o vídeo currículo é uma ferramenta já difundida nos Estados Unidos e que, no Brasil, vinha sendo utilizada de maneira bastante tímida. “Podemos observar que a evolução tecnológica, por conta da pandemia, está antecipando acontecimentos que ainda demorariam a vir e, desta forma, esta, entre outras ferramentas, será cada vez mais utilizada. Porém, não será uma ferramenta que substituirá o currículo escrito, nem as entrevistas. Ela vem, sim, agregar informações para melhorar ainda mais os processos seletivos”, explica Suédia. Segundo a psicóloga, esse modelo de currículo antes era recomendado principalmente para seleções de empresas ligadas a economia criativa, mas agora, é um formato aplicável em praticamente todas as situações. “No nosso caso, traçamos junto ao contratante o perfil do candidato que melhor irá se adaptar à realidade da empresa e buscamos analisar isso no vídeo. A dica é: quando divulgado o nome da empresa, busque conhecê-la”, diz.

Assim como no currículo tradicional, existem regras básicas para a produção de um vídeo currículo assertivo. “Respeitar o tempo limite para a produção do vídeo, suas vestimentas, linguagem, comportamento durante a exposição, enfim, você deve lembrar que está vendendo sua imagem”, alerta Suédia. Para as pessoas que têm dificuldade em se expressar para a câmera, a psicóloga afirma que o único caminho é treinar, treinar e treinar. “Estude seu currículo, marque o tempo, tenha cuidado com o cenário, ruídos, iluminação, procure memorizar e não ler o texto”, disse. A especialista garante que não é necessária uma produção profissional, do ponto de vista técnico, para conseguir um vídeo currículo de qualidade. “A ideia é conhecer e poder analisar o candidato. Se for muito profissional o material, perde o objetivo. O que podemos indicar são técnicas de como falar em público. Em breve, inclusive, lançaremos um curso de oratória”, diz Suédia. “É interessante que o candidato seja bem crítico consigo mesmo. Você se contrataria?  Quais são seus diferenciais? Por que, entre tantos, a empresa deve contratar você?”, orienta a especialista. 

Compartilhar nas redes sociais