< Voltar

Santa Cruz perde quase 300 vagas de emprego somente no mês de abril

Publicada dia 29/05/2020 às 14:42:12

Ilustração

santa-cruz-perde-quase-300-vagas-de-emprego-somente-no-mes-de-abril

Diego Singolani


Pouco mais de dois meses após o início da quarentena imposta para reduzir a velocidade de contágio do novo coronavírus, surgem os primeiros dados oficiais sobre o nível de emprego na região, que mostram uma queda drástica nas vagas em praticamente todos os municípios. Santa Cruz Cruz do Rio Pardo, apenas no mês de abril, registrou um saldo negativo de 269 postos de trabalho.  As informações constam no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, com base em dados divulgados pelas empresas. O desemprego em Santa Cruz acompanha uma tendência nacional. No Brasil, foi contabilizada a extinção de 860,5 mil vagas, sendo 260,9 mil somente no Estado de São Paulo.

O impacto da pandemia e da quarentena agravou um cenário de desemprego em Santa Cruz do Rio Pardo que já aumentava desde o início do ano. Em janeiro, o saldo negativo de postos de trabalho foi de 765, praticamente todos ligados à agricultura e aos ciclos de safras na região; Fevereiro registrou perda de mais 657 empregos, também, predominantemente, no setor agrícola; A partir de março, é possível observar o aumento de desligamentos nos setores de comércio, serviços e indústria. O saldo negativo total naquele mês foi de 180 postos de trabalho. A quarentena no Estado de São Paulo entrou em vigor no dia 24 de março.

O mês de abril consolidou a inversão da pirâmide do desemprego em Santa Cruz do Rio Pardo. O setor Serviços contratou 50 pessoas e demitiu 145 no mês. Na área de Comércio, Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas, 35 postos de trabalho foram abertos enquanto 96 acabaram fechados. Os setores Agrícola e Industrial tiveram saldos negativos de 72 e 35 vagas, respectivamente.

Região

Ourinhos teve um saldo negativo de postos de trabalho no mês de abril de 579 vagas, todas nas áreas da Indústria, Comércio e Serviços. Em Chavantes, o prejuízo foi de 61 vagas, sendo 55 na indústria. Os únicos municípios da microrregião com saldo positivo de postos de emprego, ou seja, aqueles que tiveram mais contratações do que demissões em abril, foram Ipaussu, com 42, e Espírito Santo do Turvo, com 1. Bernardino de Campos teve saldo negativo de 24, e São Pedro do Turvo registrou 13 vagas a menos no período.

Compartilhar nas redes sociais