< Voltar

Câncer de mama e seu impacto psicológico na mulher

Publicada dia 14/11/2020 às 18:56:36

Arquivo pessoal

cancer-de-mama-e-seu-impacto-psicologico-na-mulher

Diego Singolani


Apesar dos avanços da medicina no tratamento do câncer e do aumento de informações veiculadas pela mídia, o câncer ainda equivale, muitas vezes, a uma "sentença de morte", comumente associado a dor, sofrimento e degradação. O diagnóstico de câncer e todo o processo da doença são vividos pelo paciente e pela sua família como um momento de intensa angústia, sofrimento e ansiedade. Além do rótulo de uma doença dolorosa e mortal, o paciente comumente vivência no tratamento, geralmente longo, perdas e sintomas adversos, acarretando prejuízos nas habilidades funcionais, vocacionais e incerteza quanto ao futuro. No câncer de mama, além das preocupações citadas acima, encontram-se presentes outras angústias ligadas à feminilidade, maternidade e sexualidade, já que o seio é um órgão repleto de simbolismo para a mulher. Nesse contexto, o acompanhamento psicológico se torna indispensável. O Atual convidou Andreia Cristina Pereira, psicóloga clínica especialista em terapia cognitiva comportamental, para abordar o assunto. Confira os principais trechos da entrevista: 

Atual - Qual a importância dos cuidados com a saúde mental da mulher que descobre um diagnóstico de câncer?

Andreia Pereira - Estar bem com ela mesma, com suas emoções e percepções, irá ajudá-la a percorrer esse caminho de uma maneira mais leve e saudável. Estar bem psicologicamente é fundamental para uma boa recuperação, o pensamento pode ajudar a “curar” ou “matar”.

Atual - O pensamento positivo, otimista, ajuda no enfrentamento à doença?

Andreia Pereira - Eu diria um pensamento de coragem e aceitação ajuda amenizar as dificuldades. Quando aceitamos a realidade sem resistência vivemos melhor a doença e seus desafios.

Atual - De que forma a autoestima da mulher fica abalada nessa situação?

Andreia Pereira - A vaidade da mulher é muito importante, quando ela tem que abrir mão é muito difícil. A mulher tem que abrir mão de duas coisas: cabelo e a mama, são duas características femininas que podem abalar muito sua autoestima.

Atual - Quais doenças mentais podem surgir após o diagnóstico do câncer de mama?

Andreia Pereira - A principal doença mental que pode surgir é a depressão. O desânimo e a tristeza são os principais sintomas. Outra doença que surge é Ansiedade: o medo da morte, medo do tratamento, a incerteza do prognóstico deixam os pensamentos acelerados e catastróficos.

Atual - Qual a importância do apoio da família à paciente? E a família, também precisa de apoio psicológico?

Andreia Pereira -  A família é fundamental: apoio, carinho, suporte e a presença são remédios e talvez até um sentido para viver para a paciente. E o cuidador sempre precisa de cuidado, assim como um carro precisa passar no posto de combustível.

Atual - Em que momento é necessário o apoio de um profissional de saúde? Como deve ser o tratamento psicológico de mulheres com câncer de mama?

Andreia Pereira - A qualquer momento, sempre que for necessário, mas principalmente quando a paciente achar que sozinha já não consegue mais. O tratamento depende muito da necessidade da mulher, cada uma tem a sua, algumas precisam aumentar a autoestima, outras a esperança, outras o enfrentamento.

Compartilhar nas redes sociais