< Voltar

Ex-primeira dama de Ipaussu tem fotos íntimas vazadas

Publicada dia 17/08/2020 às 16:54:52

Reprodução

ex-primeira-dama-de-ipaussu-tem-fotos-intimas-vazadas

Renan Alves


A ex-primeira dama de Ipaussu, Ana Cândido, publicou hoje, 17, em suas redes sociais que teve fotos íntimas vazadas por técnicos de informática. Segundo ela, no dia 26 de maio deste ano, enviou um notebook que estava sem uso para conserto aos cuidados de um profissional de cidade, que vazou o material.

“Passados dois meses, fui noticiada por amigos que o proprietário de um bar da cidade, estava com uma foto intima minha, divulgando à frequentadores do local e o mesmo estaria ‘guardando para divulgação em campanha eleitoral’, e soltaria essa ‘bomba’ com a finalidade de desmoralizar minha imagem”, escreveu Ana.

A pré-candidata à vereadora esclareceu que a foto foi tirada por ela em seu quarto e postada no Instagram na Copa do Mundo de 2018. “Nela nada tem demais, senão eu vestida com um body. Porém a imagem foi refletida no espelho, uma parte do meu corpo, que com todo o cuidado, recortei-a, não sendo necessária a divulgação. A original ficou armazenada em meu aparelho celular, e descarregada no computador, digo, o que levei para conserto. Esta foto jamais foi enviada a qualquer pessoa, ainda que mais próxima de mim. Embora não seja um nudes, fere diretamente a minha intimidade e privacidade, pois não teve minha autorização para divulgá-la”, relatou.

Ana afirmou que está tomando todas as providências legais e lamentou. “Até quando nós, mulheres, passaremos por isso? Estou sentindo na pele o que tantas passam! A tentativa de nos reduzir, ainda alimenta o vazio de alguns seres humanos!”, finalizou.

Lei 'Carolina Dieckmann'

A lei 12.737 de 2012, a chamada lei “Carolina Dieckmann”, que, entre outras coisas, torna crime a invasão de aparelhos eletrônicos para obtenção de dados particulares existe no Brasil desde 2013. Sancionada em dezembro de 2012, a alteração do Código Penal foi apelidada com o nome da atriz, após fotos em que Carolina Dieckmann aparecia nua terem sido divulgadas na internet.

Crimes desse tipo podem ser punidos com multa mais detenção de seis meses a dois anos. Se houver divulgação, comercialização ou envio das informações sensíveis obtidas na invasão, como comunicações privadas, segredos industriais e dados sigilosos, a pena pode ser elevada de um a dois terços.

Compartilhar nas redes sociais