< Voltar

Em outro vídeo, professor afirma que ‘mulher que não fica quieta, leva mão na orelha’

Publicada dia 19/04/2021 às 17:40:47

em-outro-video-professor-afirma-que-mulher-que-nao-fica-quieta-leva-mao-na-orelha-


O Atual obteve mais um trecho de uma aula do professor e coordenador do curso de Direito da UniFio, Fabio Pinha Alonso, ministrada nos últimos meses, em que o delegado aposentado fala sobre a Lei Maria da Penha, criada para proteger mulheres vítimas de agressão.

Alonso usa como exemplo um almoço em família e relata. “Ele (o marido) sai domingão pra comprar um frango assado, chega 16 horas da tarde, com o frango todo amassado embaixo do braço, já perdeu a farofa, bebinho (sic). A mulher não consegue ficar quieta, começa a falar merda pra ele e toma mão na orelha, onde vai parar? na delegacia”, dispara.

Antes disso, o professor também afirma que ‘domingão é dia da família brigar, eles se reúnem para aquela alegria, mas na realidade o que eles fazem é quebrar o pau. Tem muito da mulher brigando do marido, do marido batendo na mulher’, fala com naturalidade.

Na semana passada o professor já se tornou assunto nacional ao culpar vítimas pelo abuso sexual. “Vamos pensar. O que é mais fácil estuprar? uma freira de hábito ou aquela menininha com a cinta larga (sic)? Fala pra mim, qual vítima colabora mais com a prática do estupro?”, diz Fabio ao vivo logo em seguida se justificando. “Eu tô falando em tom de brincadeira, mas eu quero que vocês imaginem isso, como é o comportamento da vítima”, complementa garantindo que o comportamento pode interferir no crime.

Por telefone para a nossa reportagem, Fabio afirmou que o vídeo foi editado e manipulado. “Eu não compactuo com estupro, mas estava explicando como era o comportamento. Faço parte da UniFio há mais de 15 anos professor a mais de 30 anos”, afirmou.

Já a Universidade, disse em nota que preza pela liberdade de cátedra de seu corpo docente e irá realizar debates e workshops sobre o assunto.

Assista ao vídeo:

Compartilhar nas redes sociais