< Voltar

Pretos e pardos não chegam a 18% dos candidatos a vereador

Publicada dia 11/11/2020 às 16:18:57

Renan Alves

pretos-e-pardos-nao-chegam-a-18-dos-candidatos-a-vereador

Diego Singolani


Nas eleições deste ano em Santa Cruz do Rio Pardo, do total de 161 candidatos a vereador, apenas 8 se declararam pretos, o que corresponde a 4,79%. Outros 21 candidatos se declararam pardos, somando 12,57%. A maioria absoluta é formada por brancos: são 137 candidatos, ou seja, 82,04% do total. É importante frisar que não há dados atualizados sobre a porcentagem de pretos na população do município em geral, o que seria fundamental para uma análise comparada sobre a representatividade política desta parcela da sociedade. 

Entretanto, chama a atenção que o município apresenta uma realidade muito diferente do resto do país quanto a diversidade racial de candidatos. Apesar da porcentagem de pretos e pardos ter aumentado 1,21% em comparação com a eleição de 2016 em Santa Cruz, o cenário ainda é distante das estatísticas nacionais. 

No Brasil, a proporção do número de candidatos pardos e pretos nas eleições municipais de 2020 já alcança um índice de 49,9%, superando os 48,1% dos candidatos que se autodeclararam brancos nos pedidos de registro de candidaturas para prefeito, vice-prefeito e vereador entregues à Justiça Eleitoral até o dia 26 de setembro. 

O aumento no número de candidatos pardos e pretos nas eleições de 2020 vai ao encontro da decisão tomada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no dia 25 de agosto deste ano em favor da valorização das candidaturas de cidadãos da população negra. Na sessão administrativa daquele dia, o TSE decidiu que a distribuição dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), também chamado de Fundo Eleitoral, e do tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão deve ser proporcional ao total de candidatos negros (pretos e pardos) que o partido apresentar para a disputa eleitoral.

História

O negro, historicamente, sempre esteve afastado dos centros do poder político em Santa Cruz do Rio Pardo. O pesquisador, escritor e memorialista Celso Prado possui em seu acervo os registros de todas as composições da Câmara de vereadores desde 1877. De lá para cá, o único representante da comunidade negra eleito no município foi o vereador José Paula da Silva, já na década de 2010, chegando, inclusive, a ocupar a presidência da Câmara. “Acredito num vazio de representatividade do negro na política santa-cruzense”, afirma o historiador. 

Compartilhar nas redes sociais