< Voltar

Tempura: o clássico japonês de origem portuguesa

Publicada dia 18/11/2020 às 10:47:57

Arquivo pesoal

tempura-o-classico-japones-de-origem-portuguesa

Diego Singolani


Os japoneses têm uma habilidade única de pegar a comida estrangeira e modificá-la para o seu paladar, criando algo totalmente novo e original. Um excelente exemplo disso é o tempurá, queridinho também entre os brasileiros, e que, na verdade, não é bem um prato, mas sim um método de fritura. Pouca gente sabe, mas os “pais” da técnica são os portugueses, que a levaram para o Japão por volta de 1600 através de missionários. 

O prato original dos portugueses desapareceu, mas era uma refeição destinada à Quaresma, quando os católicos eram proibidos de comer carne. Na verdade, o nome tempura vem do latim “ad tempora cuaresme”, que significa "no tempo da Quaresma”. Os japoneses confundiram isso com o nome do prato e o chamaram de tempura. O estilo de fritar foi introduzido nos arredores da cidade portuária comercial de Nagasaki. Na época, o Japão estava isolado do resto do mundo. O seu único contato foi através de comerciantes e missionários portugueses, holandeses e chineses nesta região.

A técnica de fritura de tempura era algo totalmente novo para o Japão. Ao contrário da maioria dos países do mundo, nunca houve uma tradição de fritar alimentos. Embora a vizinha China sempre tivesse pratos fritos e muito de sua cultura culinária tivesse ido para o Japão séculos antes, de alguma forma a fritura nunca pegou.  O  tempura rapidamente se tornou um lanche popular servido entre as refeições. Tokugawa Ieyasu, o primeiro shogun - comandante do exército - do Japão, teria adorado. Alguns dizem que ele morreu por comer muito tempura. Claro, isso provavelmente é um exagero. Mas não é uma maneira melhor de morrer do que ser ferido em uma batalha?

Originalmente, o tempura era feito de bolas de carne picada, vegetais e peixe. Por volta do século 18, os chefs japoneses experimentaram fritar peixes e vegetais inteiros. Foi então que o lanche se tornou verdadeiramente japonês. Há uma forte tradição no Japão de comer alimentos frescos e deixados em seu estado natural. Quando os chefs começaram a fritar vegetais e peixes inteiros, preservando seu sabor e caráter únicos, a comida tornou-se verdadeiramente japonesa. É também quando o tempura passou de um lanche entre as refeições para uma refeição em si.

Os ingredientes da tempura geralmente incluem frutos do mar e vegetais. O marisco é geralmente camarão ou peixe branco. Os vegetais comumente usados incluem cebola, batata, batata doce, cogumelos shiitake, kabocha (abóbora japonesa), pimentão verde e cenoura. Mas o que torna o tempura diferente de outros pratos fritos é sua massa distinta. Não usa migalhas de pão - panko, como chamam os japoneses -  e menos gordura do que outros métodos de fritura. A massa é basicamente feita de ovo batido, farinha e água fria. Às vezes, amido, óleo ou especiarias podem ser adicionados.

Hoje, o tempurá é uma parte essencial da culinária tradicional japonesa. Este prato de origem estrangeira foi alterado para se adequar ao gosto japonês, criando algo totalmente original. Tempura mostra o brilhantismo japonês por incorporar alimentos estrangeiros e torná-los exclusivamente japoneses - e, depois, exportados para todo o mundo.

Receita

Tempurá

Ingredientes:

  • 1 xícara (chá) de cenoura ralada;
  • 1 xícara (chá) de cebola fatiada;
  • 1 xícara (chá) de cebolinha picada;
  • 2 xícaras (chá) de repolho picado;
  • 500 g de camarão médio limpo (pode ser com a casca, porém sem cabeça).

Massa:

  • 2 xícaras (chá) de água gelada;
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo;
  • 1 colher (sobremesa) de sal;
  • 1 colher (café) rasa de fermento em pó;
  • 1 saquinho de tempero pronto (amarelo ou laranja) – opcional.

Modo de preparo:

  • Em uma travessa grande misturar todos os ingredientes da massa.
  • Misturar bem.
  • Acrescente os legumes e o camarão.
  • Aquecer bastante óleo em uma frigideira.
  • Ir colocando pequenas porções no óleo quente.
  • Deixe dourar de um lado e vire do outro.
  • Retire do óleo quente e deixe escorrer em papel absorvente.
Compartilhar nas redes sociais