< Voltar

Série inspira jogadores a retomarem paixão pelo xadrez

Publicada dia 07/01/2021 às 11:26:28

Arquivo pessoal

serie-inspira-jogadores-a-retomarem-paixao-pelo-xadrez

Thaís Balielo


A minissérie americana da Netflix "O Gambito da Rainha" tem feito muitas pessoas se interessarem em aprender xadrez ou feito quem já jogava retomar o gosto pelas partidas. De acordo com informações da plataforma online Chess.com houve 2,5 milhões de novos registros apenas em novembro. O confinamento devido a Covid-19 e a inspiração da série são os motivos atribuídos a este boom.

A história é uma adaptação do romance homônimo de Walter Tevis, publicado em 1983 e inspirado na carreira do campeão americano Bobby Fischer. A ação se passa nos anos 1950-1960 e narra a ascensão meteórica de uma órfã de Kentucky, Beth Harmon, propensa a vícios, no mundo do xadrez, então quase exclusivamente masculino.

Engenheira de Alimentos e professora na Etec Orlando Quagliato, Izabelli de Castro Baptista, 37, é uma das pessoas que retomou o xadrez após assistir a série. Ela conta que, aos 14 anos, aprendeu xadrez na escola. “Fiquei encantada com o jogo. Quando cheguei em casa montei o meu próprio tabuleiro. Peguei uma cartolina e fiz os quadriculados. Peguei jogo de botão do meu irmão colei o nome das peças. Então ensinei meu pai. Fiz ele aprender e treinar comigo”, conta.

Quando viu que realmente gostava do jogo, seu pai Dirceu Batista lhe deu um tabuleiro. “Meu pai tinha uma lanchonete e, nas férias, no final de tarde, fazíamos torneios entre amigos lá. Nesta época comecei a competir, ir para regional, até cheguei a ir para a final do Estado. Porém, não tinha técnico nenhum, era só a base que tinham me ensinado e procurei mais conhecimento em um livro. Com o tempo fui deixando o xadrez de lado e também fui ficando sem companheiros para jogar comigo”, relata.

Professora, Izabelli argumenta que 2020 foi um ano muito estressante e, em um final de semana, estava procurando algo para assistir na Netflix quando viu a série. “Maratonei no final de semana e me veio uma grande vontade de jogar novamente. Comecei a jogar online todo dia e isso me ajudou a desestressar. De vez em quando jogo com meu pai. Há alguns anos ele me deu um tabuleiro muito bonito de vidro com peças em bronze, mas que estava parado e agora voltei a usar após a série”, revela.

O movimento

A série escolheu esse nome por causa do movimento de xadrez que Elizabeth Harmon (Anya Tayloy Joy) usa para mudar a partida final do campeonato que ela almeja fundamentalmente. O objetivo do movimento de xadrez é sacrificar temporariamente um peão para obter o controle do centro do tabuleiro. Esta escolha da parte de Beth está diretamente ligada ao seu passado, já que o gambito é uma espécie de sacrifício do qual se deve desistir logo no início para ganhar o jogo final.

Compartilhar nas redes sociais