Jornal Atual
< Voltar

Chocolate na dose correta faz bem à saúde

Publicada dia 12/03/2019 às 08:13:20

Thaís Balielo

chocolate-na-dose-correta-faz-bem-a-saude

O cacau é uma planta nativa de uma região que vai do México, passando pela América Central até a região tropical da América do Sul, sendo o principal componente do chocolate. Ele é repleto de nutrientes como manganês, cobre, magnésio, ferro, fósforo, cálcio, potássio e vitaminas A, D, E, além das do complexo B. Ainda é rico em polifenóis, substâncias consideradas anti–oxidantes, com potencial de melhora do sistema imunológico, cardiovascular e do perfil lipídico, ou seja, aumenta o colesterol bom (HDL) e diminui o colesterol ruim (LDL).

O chocolate também estimula a produção da feniletilamina no corpo, substância que causa sensação de extremo bem-estar quando ingerido, pois, é precursora da serotonina, neurotransmissor conhecido como “substância química do bem estar”.

No entanto, para se ter todos os benefícios do chocolate é preciso conhecer os tipos existentes. Os meio amargos e os amargos contém dozes maiores de cacau e por isso trazem mais benefícios à saúde, já os ao leite ou chocolate branco possuem mais açúcar e gordura não trazendo muitos benefícios, além do prazer de saboreá-los.

Vendedora em uma loja de chocolates Adriana Gonçalves de Almeida Alves, explicou que os chocolates da loja variam de 28% até 85% de cacau em sua composição. “O 28% tem uma concentração menor de cacau e um pouco mais de leite, isso faz com que esse chocolate fique mais suave e mais cremoso”, afirma.

Adriana relatou ainda que a maioria dos chocolates da loja são na concentração 34% de cacau, que é a porcentagem tradicional dos chocolates. “Depois vem a linha que começa no 55% (meio amargo), passa pelo 65% (intermediário), o 70% (amargo) e o 85% (mais amargo).

“O teor 85% é o máximo que a empresa trabalha para ficar agradável ao paladar. A procura dos amargos tem aumentado muito. A pessoa vai fazer uma dieta e sempre procura a linha do 55% até 85%. O chocolate amargo é muito bom por saciar melhor a vontade de comer o doce, por ter um teor mais forte de cacau, ele libera endorfina no corpo da pessoa. Previne doenças cardiovasculares e tem muitos benefícios”, garante.

Adriana lembrou ainda que existem os chocolates zero açúcar e os zero lactose. Os chocolates sem açúcar são indicados para quem tem diabetes ou alguma restrição ao açúcar, porém eles não são indicados para dieta, pois contém as mesmas gorduras do chocolate tradicional.

Já a linha sem lactose é para aqueles que têm intolerância ou alergia a lactose. Andreia explicou que a fábrica de chocolates possui uma área especial com maquinário exclusivo para fazer este chocolate e não correr o risco de contaminar o produto com leite.

Compartilhar nas redes sociais