< Voltar

Severo minimiza papel de Diego na Saúde e dispara: “Era um cumpridor de ordens”

Publicada dia 06/06/2020 às 14:40:00

Renan Alves

severo-minimiza-papel-de-diego-na-saude-e-dispara-era-um-cumpridor-de-ordens-

Diego Singolani


Na manhã deste sábado, 6, o vereador Luciano Aparecido Severo (Republicanos) lançou oficialmente a sua pré-candidatura a prefeito de Santa Cruz do Rio Pardo através de uma live nas redes sociais. Conforme havia antecipado o Atual, o médico neurocirurgião Hector de Oliveira Pinheiro (PSDB) foi anunciado como vice na chapa oposicionista. Em suas falas, Severo reconheceu que o setor da saúde em Santa Cruz do Rio Pardo vai bem, mas minimizou o papel do ex-secretário e futuro adversário nas urnas Diego Singolani (PSD). Já o neurologista Hector Pinheiro, revelou que um dos principais motivos que o levou a entrar na disputa foi seu descontentamento com a gestão da Santa Casa de Misericórdia, de onde se desligou recentemente, citando inclusive supostas manipulações políticas do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB) no hospital.

Durante o evento, os pré-candidatos não abordaram propostas de governo, já que a lei não permite este tipo de divulgação no momento. Severo aproveitou para relembrar sua trajetória política, com disputas para deputado estadual e prefeito, até a vitória nas últimas eleições para vereador, quando foi o mais votado no município. Ele também falou sobre seus histórico como policial militar aposentado, árbitro de futebol e fez questão de enfatizar seu posicionamento conservador em relação a temas como aborto e família. Ao comentar sobre a atual gestão, Severo afirmou por diversas vezes que, apesar de reconhecer os méritos do governo Otacílio, “muito mais pode ser feito”.

No  trecho mais contundente de suas declarações, o vereador foi enfático ao minimizar o papel de Diego Singolani na administração. Severo disse que, enquanto ainda fazia parte da base governista, presenciou diversas reuniões com a participação do ex-secretário e do prefeito Otacílio, e que era este, na verdade, quem tomava as decisões do setor da saúde. “O mentor da Saúde é o médico Otacílio. O Diego era um cumpridor de ordens”, disparou. “Neste momento, o Diego não é mais o secretário em meio a uma pandemia. O Diego era uma peça e a secretaria deve funcionar sem a presença dele. Se ele fosse tão importante, não poderia ter saído e deixado o cargo no momento em que a cidade mais precisa dele”, concluiu. 

Para cumprir os prazos estipulados pela justiça eleitoral, Diego Singolani se desincompatibilizou da secretaria de Saúde na semana passada. Ele é o pré-candidato governista na disputa pela sucessão de Otacílio e tem - por enquanto - o vereador Edvaldo Godoy (SD) como vice em sua chapa. 

“Enviado por Deus”

Sobre a escolha do seu vice, Luciano Severo afirmou que, entre vários nomes discutidos por seu grupo, o do médico Hector Pinheiro foi entendido como o que tem um “algo a mais” para oferecer. “É alguém enviado por Deus. Observando as experiências do Dr Hector nos hospitais em que ele atende, temos certeza que podemos trazer novidades e melhorias para Santa Cruz. Nosso município ainda pode caminhar muito na área da saúde”, afirmou.

O neurocirurgião Hector de Oliveira Pinheiro é natural de Londrina (PR) e reside há 10 anos em Santa Cruz do Rio Pardo, onde tem consultório particular e também atendia, até recentemente, na Santa Casa de Misericórdia. Aliás, sua saída conturbada do hospital foi apontada por ele como um dos motivos que o levou a entrar na política e disputar as eleições deste ano. O médico revelou um histórico de conflito com a direção da Santa Casa, afirmando que se desligou do hospital em três oportunidades. Na última, em dezembro do ano passado, Hector afirma que houve discordância sobre o pagamento integral do plantão de neurologia. Além disso, disse que o prefeito Otacílio ingeria no hospital e que, após saber de suas pretensões políticas, teria determinado alterações de escala de trabalho e pagamento no hospital que o prejudicaram. “Foi a hora que eu falei: Severo, tamo junto! É a maneira de eu pôr aquilo (Santa Casa) para funcionar sem ser manipulado politicamente”, declarou Hector.

Compartilhar nas redes sociais