< Voltar

Santa Cruz pode ter quase 200 candidatos a vereador nestas eleições

Publicada dia 09/09/2020 às 10:50:50

Renan Alves

santa-cruz-pode-ter-quase-200-candidatos-a-vereador-nestas-eleicoes

Diego Singolani


Em novembro, a população de Santa Cruz do Rio Pardo vai às urnas para escolher seus 13 representantes na Câmara, além dos próximos prefeito e vice-prefeito. Enquanto a disputa pelo Poder Executivo deve se dar entre três nomes, um levantamento produzido pelo Atual mostra que o município terá um recorde no número de candidatos a vereador. Serão aproximadamente 200 homens e mulheres divididos em pelo menos 15 partidos políticos. Na eleição passada, em 2016, foram 123 candidatos.

O número exato de candidatos e partidos ainda segue indefinido, pois até a conclusão das convenções pode haver mudanças. Para a estimativa de candidatos, a reportagem consultou os próprios grupos políticos. Sobre os partidos na disputa, foram considerados apenas aqueles que apresentavam situação ativa no sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em consulta realizada no último dia 30 de agosto. Ainda há prazo para a regularização de outras legendas. A base de apoio do vereador e pré-candidato a prefeito Luciano Aparecido Severo (Republicanos) conta com os partidos PSDB, PSL, PTB, DEM e o Progressistas. A expectativa, de acordo com Severo, é de que 80 nomes sejam lançados na disputa pela Câmara. A data da convenção destas legendas não foi divulgada. O vereador e também pré-candidato a prefeito Murilo Costa Sala (Podemos) vai coligar seu partido com o Patriotas. A convenção do grupo acontece no dia 12 de setembro e deve lançar pelo menos 37 candidatos a vereador. O grupo da situação, que apoia a pré-candidatura de Diego Singolani (PSD), tem na sua base as legendas PL, Solidariedade, PSB e MDB, com 70 nomes para concorrer ao Legislativo. A convenção do grupo foi realizada na quinta-feira, 3, no prédio da Câmara. 

O prazo para definir os candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador vai até o dia 16 de setembro, respeitando o novo calendário eleitoral prorrogado pela Emenda Constitucional 107/2020, em decorrência da pandemia de Covid-19. As convenções partidárias são reuniões realizadas por partidos políticos, em que filiados e filiadas, com direito a voto, na forma do estatuto, escolhem os candidatos e candidatas que disputarão o pleito. Também é neste momento que o partido decide se vai participar da eleição majoritária (prefeitos e vice-prefeitos), proporcional (vereadores), ou ambas; sorteia os números com os quais os candidatos irão concorrer; entre outras decisões. Portanto, a convenção é uma das etapas mais relevantes do processo eleitoral.

Quociente

O quociente eleitoral define os partidos que têm direito a ocupar as vagas em disputa nas eleições proporcionais, nas quais são escolhidos vereadores, deputados estaduais, federais e distritais. É determinado pela divisão do número de votos válidos apurados pelo número de cadeiras a que cada estado ou município tem direito na assembleia, desprezada a fração se for igual ou inferior a meio, e equivalente a um, se for maior que meio.

Para as eleições deste ano em Santa Cruz do Rio Pardo, por exemplo, a expectativa dos partidos é de que o quociente seja de aproximadamente 1800 votos. A conta feita por eles é a seguinte: o município possui cerca de 35 mil eleitores ativos. Às urnas, devem comparecer aproximadamente 24 mil, tendo como referência a média das eleições anteriores. Dividindo o número de votos válidos pelas 13 vagas na Câmara, chega-se ao resultado mágico na casa dos 1800. De maneira simplificada, este é o número de votos que o partido o terá de fazer para eleger um parlamentar. Se a legenda conquistar o dobro disso, consequentemente, consegue duas cadeiras, e assim por diante. O candidato com mais votos dentro do partido assume a vaga. Em 2016, o quociente eleitoral em Santa Cruz foi de 1890 votos.

Compartilhar nas redes sociais