< Voltar

Spinning ganha cada vez mais adeptos em academias

Publicada dia 10/01/2019 às 13:12:50

Claudio Antoniolli

spinning-ganha-cada-vez-mais-adeptos-em-academias

Quem quer pedalar, mas não quer dividir espaços com pedestres e carros na cidade ou ainda correr riscos em rodovias, tem a opção de praticar o spinning, também conhecido como Indoor Cycling, ou bicicleta interior. “É uma aula realizada em uma bicicleta ergométrica, onde você regula o peso, então o aluno pedala como se estivesse subindo em uma montanha ou simula passeios mais leves. É uma aula que dura de 30 a 45 minutos e com muita intensidade, o que faz o praticante perder bastantes calorias”, contou Guilherme Martins Cruz Martinez, professor de spinning da Moovit Academia.

O professor enumerou os benefícios do exercício. “Este exercício melhora o condicionamento físico, alivia o estresse, fortalece a musculatura, além de trabalhar a parte cardíaca e a respiração”, explica.

Guilherme relatou que todos podem praticar o spinning. “A gente recomenda que antes o aluno faça exames médicos, isso não é só para o spinning, antes de iniciar a prática de qualquer atividade física é necessário realizar exames, e a grande vantagem desta modalidade é que ela não causa impactos, então qualquer pessoa pode praticar”, finaliza.

O spinning foi criado por um sul-africano chamado Johnathan Goldberg, personal trainer de estrelas como a atriz Brooke Shields e o cantor Kenny Rogers.

Johnny queria ser o primeiro ciclista a concluir a maratona que cruza os Estados Unidos de ponta a ponta, o Race Across America, em menos de oito dias. Eram 22 horas por dia pedalando entre montanhas e desertos, exposto ao sol e à chuva, para completar os cinco mil quilômetros que separam a Califórnia de Nova York. Na primeira tentativa, em 1987, ele desistiu faltando apenas 640 quilômetros da chegada.  Porém, na segunda tentativa, conseguiu concluir em oito dias. E foi justamente treinando para essa prova que criou o spinning. Ele construiu uma bicicleta estacionária que simulava as condições enfrentadas nos desafios e, que ao mesmo tempo, ficava em casa. De obra caseira, o spinning virou um negócio em 1989, quando ele abriu sua primeira academia de ginástica.

Compartilhar nas redes sociais