< Voltar

Santa Cruz registra saldo positivo de vagas de emprego pela primeira vez no ano

Publicada dia 25/08/2020 às 10:16:46

Isadora Iaroseski

santa-cruz-registra-saldo-positivo-de-vagas-de-emprego-pela-primeira-vez-no-ano

Diego Singolani


Pela primeira vez em 2020, Santa Cruz do Rio Pardo abriu mais postos de trabalho em um mês do que fechou. De acordo com os últimos dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, o município teve um saldo positivo de 502 vagas de emprego no mês de junho. O setor agropecuário foi o principal responsável pelo reaquecimento do mercado de trabalho, mas também houve melhora no comércio, que  voltou a contratar mais do que demitir. 

As estatísticas de Santa Cruz coincidem com um cenário de modesta desaceleração do desemprego a nível nacional. Apenas no mês de maio, o Brasil perdeu mais de 350 mil vagas de trabalho, enquanto em junho, o déficit foi de 10.984. O movimento de retomada da economia e flexibilização da quarentena em praticamente todos os estados é apontado como responsável pela melhora do segmento, que enfrenta uma de suas piores crises. O Brasil encerrou o segundo trimestre com a maior taxa de desemprego em três anos e redução recorde no número de pessoas ocupadas, como consequência das medidas de contenção da pandemia de coronavírus, que deixou 12,8 milhões de desempregados no período. Entre abril e junho, a taxa de desemprego chegou a 13,3%, de 12,2% no primeiro trimestre, segundo a Pnad Contínua divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Durante o mês de junho, Santa Cruz criou 709 vagas de emprego e fechou 207. Apenas os setores da indústria e serviços apresentaram déficit no período, com saldo negativo de 34 e uma vaga, respectivamente. O segmento agropecuário teve saldo positivo de 523 vagas, o comércio 8 e a construção 6. No total do ano, porém, o município permanece com um saldo negativo de 1382 vagas de emprego fechadas.

O Atual já havia mostrado que o impacto da pandemia e da quarentena agravaram um cenário de desemprego em Santa Cruz do Rio Pardo que já aumentava desde o início do ano. Em janeiro, o saldo negativo de postos de trabalho foi de 765, praticamente todos ligados à agricultura e aos ciclos de safras na região; Fevereiro registrou perda de mais 657 empregos, também, predominantemente, no setor agrícola; A partir de março, é possível observar o aumento de desligamentos nos setores de comércio, serviços e indústria. O saldo negativo total naquele mês foi de 180 postos de trabalho. O mês de abril consolidou a inversão da pirâmide do desemprego em Santa Cruz do Rio Pardo. O setor serviços contratou 50 pessoas e demitiu 145 no mês. Nas áreas de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, 35 postos de trabalho foram abertos enquanto 96 acabaram fechados. Os setores agrícola e industrial tiveram saldos negativos de 72 e 35 vagas, respectivamente. Já em maio, Santa Cruz do Rio Pardo fechou 83 postos de trabalho.  Foram 358 desligamentos contra 275 contratações.

Compartilhar nas redes sociais