< Voltar

Menino da Tábua: o santo popular dos endividados

Publicada dia 16/09/2020 às 11:41:35

Reprodução

menino-da-tabua-o-santo-popular-dos-endividados

Diego Singolani


Conhecido como o Menino da Tábua, Antônio Marcelino é um santo popular, ou seja, não canonizado pela Igreja, que faleceu na cidade de Maracaí (SP), a 120 quilômetros de Santa Cruz do Rio Pardo. Vítima de uma doença que o impedia de andar e restringia seu crescimento, passou a maior parte da sua vida deitado sobre uma tábua de lavar roupa. Há relatos de que, ainda em vida, o Menino da Tábua tenha realizado vários milagres, principalmente com a cura de pessoas enfermas. Outra faceta curiosa da figura de Antônio Marcelino, é que muitos devotos recorrem à sua misteriosa intercessão pedindo ajuda para pagar suas dívidas. Existe, inclusive, uma famosa Oração dos Endividados voltada especialmente ao Menino da Tábua.

Antônio Marcelino faleceu aos 45 anos de idade em 31 de agosto de 1945 e foi enterrado junto com sua tábua. Quando nasceu, parecia uma criança normal, mas com o passar do tempo os pais perceberam que apenas a cabeça da criança se desenvolvia, enquanto o resto do corpo não. Reza a lenda que o Menino da Tábua, para se alimentar, consumia apenas leite e água. Além disso, não gostava de usar roupas e não deixava que forrassem sua tábua. A tradição também registra que ele jamais viu a luz do sol, pois quase nunca saía de casa e gostava da penumbra.

Logo depois da morte de Marcelino, seu túmulo se tornou o destino de romeiros de todo o Brasil que pediam sua ajuda. Uma capela foi construída com a sala de milagres, onde ficam expostas fotos, objetos e presentes que a ele são dedicados como forma de agradecimento. Durante o ano todo, centenas de visitantes prestam suas homenagens no Cemitério Municipal de Maracaí, onde é localizada a capela e, sempre no último domingo do mês de agosto, se celebra a data de aniversário de morte do santo popular.

Neste dia em especial, mais de 50 mil romeiros e turistas se dirigem ao município de Maracaí para prestar homenagens a Antônio Marcelino, o Menino da Tábua, em uma das maiores festas turístico-religiosas do Brasil. Parte da popularidade alcançada pelo milagreiro se deve às canções gravadas pela dupla sertaneja Pardinho & Pardal. Em 1978, eles gravaram a música "O Menino de Tábua", a primeira de uma trilogia que ainda teria outras duas canções: "Os Milagres do Menino da Tábua" e "A Capela do Menino da Tábua".

A Oração dos Endividados, extraída do acervo disponível na internet do casal de memorialistas Celso Prado e Junko Sato Prado, diz o seguinte:

"Oh! Menino da Tábua, já ouvi falar muito em você e seus milagres; por isso estou aqui lhe pedindo ajuda na minha vida financeira. Ajude-me, Menino da Tábua, que este seja o ano de realizações para a minha vida, que eu consiga colocá-la em ordem, pois quero e preciso pagar todas as minhas dívidas, me dê forças e sabedoria para saber conduzir a situação até resolvê-la uma a uma. Obrigado. Eu sei que você vai me atender e interceder por mim junto a Deus, Nosso Senhor Jesus Cristo e a Virgem Maria”

Após a oração, se deve rezar um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai. Geralmente o solicitante se compromete em retornar para agradecimentos, ou ajudar uma instituição de caridade.

Compartilhar nas redes sociais