< Voltar

Terapia com artesanato mudou vida de artesã

Publicada dia 22/01/2021 às 14:09:28

Thaís Balielo

terapia-com-artesanato-mudou-vida-de-artesa

Thaís Balielo


A artesã Silvia Cristina de Souza Camiloti teve uma reviravolta em sua carreira após uma depressão. Ela era funcionária pública há 10 anos quando buscou ajuda médica por conta de uma depressão. O médico indicou uma terapia ocupacional e ela foi fazer pintura em tecido. Então tudo mudou em sua vida. Além de ajudar na doença, ela descobriu sua paixão que virou sua profissão.

Ela conta que já havia trabalhado com artesanato na adolescência, porém era mais um hobby. Quando foi buscar a terapia ocupacional escolheu a pintura, pois sempre teve vontade e gostaria de aperfeiçoar sua técnica. Hoje ela dá cursos de pintura e participa de um programa de TV em um canal católico onde fala sobre artesanato.

Após um ano no artesanato teve que decidir se iria continuar no trabalho formal ou não. “Através de muita oração, acabei decidindo pedir minha exoneração e assumi o artesanato como profissão”, conta.

Nos primeiros cinco anos como artesã sua maior clientela foram as gestantes. Com dois anos na profissão passou a dar cursos presenciais de pintura. Desde 2019 também trabalha com venda de produtos como os stencils para pintura e tecidos. Ela começou a fazer lives para divulgar seus cursos online. Começou um grupo pequeno e com o tempo abriu uma página.

“Com as lives recebi muito retorno, tanto profissional, quanto pessoas pedindo conselhos, querendo desabafar, então começou a nova jornada. Abri a primeira turma online no inicio de 2020 e hoje estou com sete turmas. Tanto as lives, quanto as aulas online ajudaram muito outras artesãs a conseguirem sua fonte de renda. Sempre quis trabalhar em algo que eu pudesse ajudar o próximo e evangelizar. Tenho um projeto de evangelização também”, conta.

Em 2015 recebeu um convite da rede Século 21 Mulher para fazer uma apresentação dos seus trabalhos. “Com isso passei a ficar conhecida no meio. Vou a cada dois meses no programa. Neste ano de pandemia foram menos vezes, mas em 2021 iremos a cada três meses. A única questão é conseguir patrocínio. Muitas artesãs que vão ao programa têm patrocinadores, eu ainda não tenho ninguém. Gostaria de conseguir patrocínio para bancar as viagens, pois a TV só proporciona o espaço, mas os custos são nossos”, relata.

Com seu Ateliê Toque de Anjo, Silvia trabalha com aulas online, venda de projeto, venda de stencils próprios do Ateliê e também de duas empresas, além de panos de copa com acabamento. Ela conta que começou as aulas online com uma turma pequena e hoje já são mais de 60 alunos. Os cursos são: Iniciantes; Pano de Copa; Fraldinhas de bebê; Toalhas; Projetos Santinhos; Projeto Mickey; e Projeto Semaninha Frutinhas.

Compartilhar nas redes sociais