Jornal Atual
< Voltar

Primeiro caso de H1N1 em 2018 alerta população para prevenção

Publicada dia 10/07/2018 às 11:46:24

Mayrilaine Garcia

primeiro-caso-de-h1n1-em-2018-alerta-populacao-para-prevencao

Na semana passada, foi confirmado, em Santa Cruz do Rio Pardo, um caso de H1N1, sendo divulgado na tarde da última quinta-feira, 5, através da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o Secretário de Saúde, Diego Singolani, o paciente é uma criança de seis anos, que após passagens nas Unidades de Saúde para tratamentos já está em casa. Este é o único caso confirmado até o momento, porém, há ainda outro paciente com suspeita, sendo um bebê, de quatro meses, que também está em casa, aguardando os laudos de checagem do caso.

Principalmente, neste momento, o Secretário de Saúde alerta a população sobre a importância da prevenção. “A Campanha de Vacinação contra a Influenza, realizada, a partir do Ministério de Saúde, é a medida preventiva, e está sendo disponibilizada, gratuitamente, em todas as redes de Saúde em Santa Cruz do Rio Pardo, de segunda à sexta, das 7h às 12h, e das 13h às 16h”, informa.

A vacinação, portanto, têm alguns grupos prioritários como pessoas com idades acima de 50 anos, crianças de seis meses a nove anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto, pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, além das pessoas que têm doenças crônicas do pulmão, coração, fígado, rim, diabetes, imunossupressão e transplantados.

Conforme Singolani, está sendo alcançada a busca ativa destes públicos, porém há uma preocupação diante às crianças. “A Campanha da Influenza até o momento atinge uma média de 85% dos adultos, e esse aumento foi alcançado, principalmente, na semana passada. Quanto ao grupo de crianças, consideramos que o número ainda está baixo, com 75,28%, o que deve ser destacada a atenção aos pais para levarem seus filhos para se vacinarem”, alerta.

O Secretário de Saúde afirma que a vacinação será disponibilizada até quando receber estoques do Ministério de Saúde, e, que inclusive, na quinta-feira, 5, foram recebidas mais mil doses. Portanto, com apenas um caso confirmado e com estoque disponível para atender a população, Diego afirma que a cidade não está em estado de alerta.

Compartilhar nas redes sociais